segunda-feira, 29 de julho de 2013

Cinema em Julho

Hey!

Como eu prometi, um post mais leve sobre cinema :D E já aviso que vai conter spoilers!

Vou falar sobre todos os filmes que vi nesses últimos tempos. Nem sei se foram todos em julho, mas eu vou comentar na ordem que eu vi:

1º) Minha Mãe É Uma Peça

Não sou mãe, mas um dia quero ser. Mas gostaria de não ser tão louca quanto a deste filme rs Sério, a Dona Hermínia é bem surtada. Preocupada demais, barraqueira demais... mas é só porque ama demais rs

Bem, nunca vi a peça, mas tenho mó vontade. Acho o Paulo Gustavo um ator super talentoso, tenho visto Vai Que Cola todos os dias. E achei muito impressionante ver no final do filme um vídeo da mãe dele e reparar que ele realmente consegue ficar igualzinho a ela quando interpreta a Dona Hermínia.

Ainda não vi O Concurso, mas acredito que esta é a melhor comédia nacional em cartaz no momento.

2º) Universidade dos Monstros 

Antes de falar do filme, é preciso comentar do curta O Guarda-Chuva Azul, que é exibido antes junto com os trailers. MUITO FOFO *-*



Um guarda-chuva azul se apaixona por um vermelho. (São esses ai da foto acima.) E para realizar esse amor o azul enfrenta vários desafios e recebe muita ajuda de onde menos espera. Dificilmente a Pixar faz alguma coisa que não seja legal, mas esse curta foi realmente acima da média.

Queria ter achado o curta mesmo, mas só achei um teaser. Quem quiser: http://www.youtube.com/watch?v=7bavCkYgx_o 

Agora vamos falar de Universidade dos Monstros mesmo :D

Cara, que filme legal. O primeiro filme, Monstros S.A., foi muito bom, mas se referia a uma realidade mais distante da minha. Ainda mais na época, porque eu ainda era criança rs Mas hoje estou na universidade, ainda não vivo dentro de um ambiente profissional como aquele.

Portanto, Universidade dos Monstros se refere ao meu momento de vida. Claro que não estudo numa universidade como essas americanas enormes e cheias de irmandades que o filme representa. Mas assim como o Mike Wazowski, era louca para chegar lá, eu sonhava com uma universidade em específico.


E felizmente, assim como ele, eu consegui entrar. A minha Monster's University se chama UFRJ ;] Mas pelo menos, ao contrário dele, eu fiz amigos logo de cara. Já Mike teve que passar por várias situações para realmente desenvolver vínculos, e não apenas ser um líder mandão. E essa é para mim a parte mais interessante do filme: ver como as pessoas têm que flexibilizar a personalidade para fazer amigos. Essa é uma lição que eu realmente quero carregar para vida.

3º) Meu Malvado Favorito 2

Está pau a pau com Universidade dos Monstros no ranking de melhor animação do momento. Não vi Turbo, e na verdade nem pretendo, mas duvido que seja melhor do que esses dois.

No primeiro filme, Gru era um vilão que conhece e adota três garotinhas. Nesse segundo, ele se afastou completamente do mau por causa delas. Está tentando viver honestamente.  E seus minions, que tem muuuito mais destaque nesse filme e muitas vezes roubam a cena, estão ajudando nesse processo. Mais algumas coisas acontecem e Gru conhece uma nova e misteriosa moça, a agente Lucy. Dublada pela hilária Maria Clara Gueiros, a agente muda radicalmente a vida do ex-vilão.




4º) Truque de Mestre

Definitivamente este filme saiu da zona kids. Não porque tenha nada muito chocante, mas porque este não é um filme para simplesmente rir e se distrair, como as animações supracitadas. É um filme que requer atenção. E é tão bom que ele não te força, não apela, ele simplesmente te prende. Particularmente, não consegui desgrudar os olhos da tela.                                                                             Quatro mágicos, que estão no poster ao lado, são convidados a formar um grupo, "Os Quatro Cavalheiros", e participar de grandes truques que fogem completamente ao normal e até violam leis. E justamente por isso, eles passam a ser perseguidos pela polícia, representada basicamente pelo agente do FBI Dylan Hobbes (Mark Ruffalo, leia-se: Hulk dos Vingadores). E para ajudar na perseguição, é convidada uma agente francesa da Interpol e o desvendador de mágicos Thaddeus Bradley, interpretado por ninguém menos do que Morgam Freeman.                                                                                                            Como já disse, é uma trama complexa que realmente prende a atenção. E como toda boa mágica, o filme tem um final espetacular, algo que te deixa atordoado. Recomendo muito!


5º) Wolverine Imortal


Vi na estreia, sexta passada, e desde então estou ansiosíssima para comentar aqui.

Sou super suspeita para falar de Wolverine. Não porque seja uma super leitora dos quadrinhos. Infelizmente, nunca parei para lê-los. Mas sou ultra fã dos desenhos e filmes dos X-men. E é claro, do filme anterior do meu X-men favorito. E é sem dúvidas que eu digo que esse filme é bem melhor que X-Men Origens: Wolverine. Obviamente que este continua sendo muito mentiroso. Mas afinal, qual a obrigatoriedade que um filme de mutantes tem com a realidade? Basta uma verossimilhança básica e o resto quanto mais fantástico melhor rs

Nesse filme, Wolverine encara o Samurai de Prata, um clã de ninjas e a Víbora. O desafio já era grande por si só, mas além disso Wolverine tem que se preocupar com uma estranha demora na recuperação dos seus ferimentos. Cansaço e dor também se somam a constantes pesadelos. Pesadelos que incluem Jean Grey. Sim, ela mesma, a X-men mais chata do universo. Poderosa, ruiva, telepata... mas uma mala!

Pelo menos o nosso querido anti-herói conta com a ajuda de uma japinha boa de espada e de cabelo muito estranho. A sua guarda costas, como ela gosta de se chamar, termina o filme seguindo viagem com ele. Mas o seu par romântico neste filme, outra japinha chamada Mariko, não vai junto. Deixando assim o rapaz mais uma vez solitário. Ah, que dó de um cara tão gato e tão sozinho... *-* rs

Nem preciso dizer que eu super recomendo esse filme. Mas eu realmente preciso dizer que MEGA recomendo ficar com a bunda na cadeira mesmo depois dos créditos. Nem demora muito, são só alguns nomes. E ai vem aqueles famosos três minutinhos de prévia do filme que vem em sequência que a Marvel sempre faz. É simplesmente NECESSÁRIO para fãs de X-men ficar e assistir! Achei que iria ser só uma piadinha, uma coisinha engraçada como nos Vingadores. Mas não! É sério, relembra personagens e realmente funciona como uma prévia. Juro que depois disso fiquei mais ansiosa para saber o que vai acontecer com os X-men do que com os Avengers.



É isso! Esses são os cinco filmes que vi por enquanto. Espero que nessas férias eu ainda consiga ir mais ao cinema e comentar com vocês! E gostaria de ler comentários sobre o que vocês acharam desses filmes. Mas vale de outros filmes também, como o Homem de Aço. Esse é um dos que ainda falta para a minha lista.

Beijos
E até o próximo Deboche ou Devaneio

domingo, 28 de julho de 2013

Uma observação

Boa tarde pessoas,

Sim, sumi. Mas final de período é sempre assim. Agora estou de férias então vim aqui atualizar alguma coisa. Pois bem, primeiro vou comentar algumas coisas sobre o grande evento que estava rolando até hoje na minha cidade: a Jornada Mundial da Juventude.

Pois bem, PARTICULARMENTE, acho uma ideia muito legal ter um evento desse tipo no Rio. Estou desconsiderando a falta de infraestrutura para o transporte, estou vendo apenas pelo lado de ser um grande evento com um intuito positivo. E falando em grandes eventos, acho nunca vi uma aglomeração tão grande de pessoas na minha cidade sem ser por carnaval, manifestação ou ano novo. Na verdade, acho que a JMJ aglomerou ainda mais pessoas do que todos esses eventos que eu citei. Inclusive, eu fui  pelo menos uma vez em todos esses eventos.

E no dia que eu fui à Acolhida ao Papa, quinta feira passada, constatei que nunca tinha visto uma multidão tão "ordeira" na minha vida. Sem mil latas de cerveja em qualquer canto e sem xixi em todos os postes. Claro que tinha sujeira na rua, mas não era tanta assim.  E era bonito ver tanta gente unida por uma boa causa. Não digo que eram todos que estavam lá, né? Sempre tem um ou outro que não vai pela causa em si. Isso eu também vi nas manifestações. Fora aqueles que vão para roubar os outros, né? Como rola em Carnaval ou Ano Novo.

Mas não é sobre isso que eu quero falar. Quero começar sobre algo que eu realmente achei interessante. É quase uma contradição o que eu observei nesses últimos dias, esses em que as pessoas ficaram de vigília até a missa de hoje de manhã.

Sempre moldei o esteriótipo de que turista que fica na Zona Sul do Rio tem dinheiro e fica bem acomodado. Claro que para mim é difícil pensar como turista. Sou natural do Rio desde sempre e não moro na Zona Sul. Mas enfim, só gostaria de destacar que achei engraçado (não sei se é a palavra mais adequada, mas acho que vocês vão entender o que quero dizer) ver gringos ou simplesmente turistas de outros estados dormindo nas ruas, no "desconforto", passando frio e sem um banheiro decente e próximo para usar. É claro que isso é uma situação especial, que não ocorre sempre, mas não pude não lembrar de outros moradores que costumam ficar muito pela Zona Sul: os mendigos.

É claro que são situações diferentes. Mendigos obviamente vivem de modo mais precário.  Enquanto vários peregrinos tinham suas super barracas de camping, usavam banheiros de bar e sem dúvida tinham dinheiro para comer bem. Mas confesso que fiquei intrigada de ver na TV uma quantidade tão grande de gente com dinheiro dormindo nas ruas por opção, para manifestar sua fé. E tão "próximo" a pessoas, que tendo fé ou não, não podem sair dali, que não têm dinheiro para comer bem ou dormir mais confortavelmente.

Isso me fez lembrar das palavras do próprio Papa sobre desigualdade social. E espero de coração que essas palavras surtam efeito. Mais do que para as pessoas comuns, católicas ou não, queria ver essas palavras surtindo efeito para as autoridades. O Papa esteve tantas vezes com Eduardo Paes, Cabral e Dilma...

Bem que as coisas no Rio poderia ficar diferentes, né? Tanta manifestação ocorreu e vem ocorrendo por conta disso...

Ia incluir nesse post outros assuntos, coisas mais amenas. Mas acho melhor ficar assim. Vou fazer outra postagem mais levinha, só sobre cinema provavelmente ;]

Até bem breve!

domingo, 2 de junho de 2013

Maraca novo: Brasil 2 x 2 Inglaterra



Boa noite (:

Acredito que a maioria dos leitores desse blog saiba que eu sou da cidade do Rio de Janeiro, né? Pois bem, sendo carioca é quase que um dever prestigiar os monumentos da minha cidade, que vamos combinar, são MUUUITOS rs Desculpem, mas não tem como evitar falar assim, mas sou apaixonada por esse lugar.

Enfim, hoje fui prestigiar o novo Maracanã. 

Tive algumas histórias com o velho Maraca: Assisti a seleção ganhar um jogo numa tarde chuvosa, fiz um passeio da escola pelas instalações num dia quente, fiz prova para entrar numa escola técnica em um dia ainda mais quente, assim como também fiz outra prova num dia muito frio e passando mal. Assisti a abertura do Pan Americano de 2007 e me arrepiei ouvindo o Hino Nacional. Aquele dia foi lindo. Lindo também foi ver o Vasco fazer um 4 a 0 lotando o Maraca em 2009. Série B ou não, arrasamos!

E ai, o Maracanã, que era azul e gigante, fechou. Ficou em obra, assim como quase tudo no Rio de Janeiro. Na verdade verdadeira, ainda está em obras, mas isso eu falo melhor mais a frente. Por enquanto basta saber que o gigante "encolheu" e perdeu a pintura azul. Está cinza, com menos lugares e com um campo menor. 

Mas que está bonito e moderno, eu concordo. Justamente por ter menos lugares, acho que todo mundo pode ver bem o jogo de qualquer ponto do estádio. A iluminação dá conta da cor, mas só quando anoitece. E valeu a pena esperar o anoitecer para vê-lo verde e amarelo na parte superior.

Chegar ao Maracanã hoje não foi difícil. Metrô funcionou para mim. A sinalização feita por placas e pessoas (e como tinha gente para sinalizar!) funcionou também. Para chegar ao meu lugar, dei praticamente uma volta no estádio.

E ai posso falar da questão das obras! Bem, para quem não viu, quase não rolou jogo porque uma juíza, em pleno feriado, quis barrar o jogo por não considerar que o Maraca, e principalmente seu entorno, estava seguro para receber milhares de torcedores. No final das contas, ainda bem que o jogo não precisou ser cancelado. Claro que eu vi áreas inacabadas no entorno, claro que estava tudo mega sujo de poeira de obras, claro que ainda falta acabamento em muita coisa. Mas não soube de nenhuma acidente.

E estava tudo muito animado dentro do estádio em si, que por sinal está super diferente de como era. Mas as tradicionais oLaS, não faltaram. Achei a galera, em geral, bem educada. Isso me deixa muito feliz, porque sabemos que a civilidade em estádios não é o forte dos brasileiros. E sim, eu me emocionei com o Hino Nacional hoje também (: 

E assim como as outras 66 mil pessoas que estavam lá, tirei muitas fotos :D Foi o primeiro evento teste de grande porte no estádio mais famoso do Brasil recém reformado. Quem perderia a chance de registrar o momento? Ainda mais depois de comprar ingressos caros e difíceis de obter (pelo menos para mim foi, com a porcaria de um site chamado FutebolCard). E claro, todo mundo também queria ver e registrar um show de futebol a altura de um evento tão esperado. Mas...

Mas agora sim chegamos a parte mais decepcionante do passeio: o jogo! Digo isso porque o Maracanã em si, enquanto monumento estático, não me decepcionou. Eu tinha boas expectativas e elas foram atendidas. Já a seleção brasileira, não foi realmente ruim, mas também não foi boooa...

Sério, eu comecei empolgada. Vendo o Brasil a maior parte do tempo no ataque. Dando até passes bons em direção ao gol nos primeiros minutos de jogo. O super-idolatrado Neymar fez lances perigosos e não foi só ele. Ficamos no quase vááárias vezes e os ingleses praticamente não tiveram vez no primeiro tempo, nem pisaram direito no outro lado do campo.

Mas mesmo acontecendo 4 gols no segundo tempo, não poderia dizer que foi muito emocionante. O Brasil, que se manteve a maior parte do primeiro tempo dominante, teve mais trabalho no segundo. Acho que depois de ter feito o primeiro gol do jogo, o Brasil deu uma relaxada. E ai foi que tomou dois! Ai que correu atrás e fez um para dar uma redimida, mas depois.... Aff! Embarcou numa de só ficar tocando tocando tocando... No final, estava um meio de campo eterno e sem propósito. Claro, a marcação inglesa estava boa. Mas porra, porque nego não arrisca nunca? Chutar para o gol para quê, né? Nem é o objetivo da porcaria do futebol ¬¬'

Gente, não sou especialista em futebol. E nem apaixonada, como vocês podem perceber. No fundo, acho que entendo muito pouco. Mas uma coisa eu sei: ninguém ganha jogo sozinho. Se tem uma coisa que eu ODEIO no mundo do futebol é a personificação das vitórias. Ler algo do tipo "Fulano deu o título a tal time". Porra, ele fez todos os gols, em todas as partidas, sozinho e sem receber nenhum passe e nem um treinamento? Encarou 11 jogadores do outro time sem ajuda? Claro que não!

Mesmo que não seja uma final de campeonato, que seja apenas um amistoso internacional de um domingo ensolarado num estádio famoso recém reformado, não adianta esperar que apenas um homem resolva o jogo. Neymar é ótimo, mas não é o único. Não dá para querer passar a bola para ele em todas as jogadas ou achar que só ele deve arriscar o gol. É preciso que o futebol, esporte coletivo até onde me consta, seja jogado assim: coletivamente! É preciso um time entrosado. É preciso saber onde e como o cara vai lançar a bola para que tenha alguém lá pronto para receber, pronto para tocar (com propósito) para outro, e depois para outro, para outro... rumo ao gol. É assim que funciona esse jogo! 

Acredito (e pode discordar, quem quiser) que a Inglaterra não está nesse ponto. Mas lamento dizer que nem o Brasil. (E discorde quem quiser, mais uma vez). Para mim, nenhuma das duas seleções tem muitas chances na Copa que está por vir. Ainda tem tempo para melhorar, mas é preciso treinar muuuuito mais. Aprender a jogar como equipe!

Bem, ficamos hoje por aqui. Com um 2x2 sem tanta emoção e uma saída tranquila do Maracanã. Poderia ter sido um jogo melhor, mas pelo menos o estádio mais importante do Rio me satisfez enquanto monumento. E fico feliz em dizer que a população também me satisfez quanto à civilidade (:

Até o próximo deboche ou devaneio
Beijos

Ps. A foto lá do começo não é minha! Preciso dar os créditos a fotógrafa: minha irmã, Beatriz Azevedo.

sábado, 4 de maio de 2013

Meu Pé de Imaginação e Ternura




Boa noite,

Alguém ai conhece o livro acima? Pois bem, hoje vamos falar dele e da mais nova adaptação pela qual passou e que ainda está em cartaz (em raríssimos) cinemas. 

O título, é Meu Pé de Laranja Lima. Um livro antigo (1968) e muito bonito. A minha edição é essa ai que está acima, doada pela minha avó. Isso por si só já todo um sabor especial ao livro. Ele está bem velhinho, mas me encantou muito desde a primeira vez que li. Não consigo lembrar com quantos anos foi isso, mas ainda era criança. E mesmo não sendo uma pessoa muito chegada à dramas, não tive como não me apaixonar por esse clássico romance juvenil escrito por José Mauro de Vasconcelos.

Super resumo da história: Zezé tem vários irmãos e é de uma família pobre. Ele é bem arteiro e apanha muito por isso. Todos dizem que ele tem "o Diabo no corpo". A família dele se muda, e no quintal novo cada irmão fica com uma árvore. Zezé a princípio não queria, mas só sobrou para ele um pequeno pé de laranja lima. O menino passa por diversas aventuras até de fato conhecer melhor o Portuga, um senhor a princípio meio rabugento mas que acaba sendo o grande amigo de Zezé, além é claro do seu pé de laranja lima, com quem tem altas conversas e anda a cavalo.

No filme, Zezé é vivido pelo ator Caco Ciocler na fase adulta. E quando criança, é interpretado (muito bem interpretado, por sinal) por João Guilherme Ávila, filho do cantor sertanejo Leonardo. Mas um tremendo show de atuação mesmo foi dado por José de Abreu. É claro que ele como bom ator que é faz muito bem diversos papéis, mas como Portuga está perfeito!

Confesso que nunca vi nenhuma das adaptações anteriores, nem para TV e nem para o cinema, mas acho que essa versão que saiu agora é muito boa. O filme está com uma fotografia linda (: E capturou muito bem a essência do livro: como a imaginação e a ternura transformaram a vida de um menino.

É uma história realmente emocionante. Acabei de sair do cinema e me senti na obrigação de escrever esse post para expressar um pouquinho de quanto eu gostei do filme. Do quanto fiquei triste pelo Zezé todas as vezes que ele sofreu violência. Do quanto fiquei feliz por todas as vezes que ele tinha bons momentos com seus amigos.  Do quanto me senti nostálgica por ver na tela um dos livros da minha infância.

Enfim, fica ai o convite para quem puder, assistir.




Beijos e até o próximo
Deboche ou Devaneio

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Obrigada por um ano nas nuvens!





FELIZ UM ANO DE BLOG, GALERA!!!

Hey! Estou muuuito feliz, diria "nas nuvens" (e vocês já já vão ver o quanto rs). E vocês?

Há um ano, criei esse espaço para mostrar meus pensamentos mais oníricos e engraçados. Não postei nem metade do que eu queria, mas estamos ai! Esse ano, vou tentar postar mais (: Mas mesmo que não poste tanto assim, não fiquem tristes. Tudo sempre dá certo no final e algum dia eu me torno uma pessoa mais organizada, né? E o mais importante é que, mesmo com trancos e barrancos, estamos aqui juntos um ano depois :D

Percebi, olhando os posts antigos, que o que eu mais fiz foi postar sobre artes de uma forma geral. Músicas, pinturas, filmes, livros... enfim, um pouquinho desse mundo cultural que eu tanto amo. E claro, volta e meia rola um top de alguma coisa ou até mesmo os tais devaneios. 

Ah, os devaneios! Sempre os mais complicados de escrever. Porque no fundo não é tão fácil quanto parece falar sobre as próprias reflexões. O perigo de cair no exagero, no ridículo, no óbvio, no banal. no repetitivo e no piegas é muito grande. Até os deboches passam por alguns desses perigos!

Expor-se, de modo geral, requer muita coragem. E confesso que não é para tudo que eu tenho essa coragem e vontade, pelo menos não quando sei que qualquer um pode ler. Mas de qualquer forma, sempre que eu tiver um devaneio, uma reflexão ou algo que seja válido de falar, escreverei. E claro,um deboche, algo engraçado, curioso, diferente tbm postarei! A menos que eu esqueça antes de postar, o que já aconteceu algumas vezes xD 

Enfim, gente. Vou continuar sem me comprometer MUITO com o gênero, sabe? Acho que esse espaço continuará assim, livre. Seja para um post mais bobo, divertido e solto ou para algo mais profundo, lento e imaginativo.

E agora chega de conversa, e vamos ao post em si! :D Para comemorar nosso um aninho, vou postar só imagens bonitas. Todas do mesmo ''material'', mas nem todas com a mesma temática. São divertidas e sonhadoras, como o nosso blog, e acho que nada melhor do que isso no nosso aniversário, né?

Trata-se de Galeria das Nuvens. Claro que certas imagens (ou talvez todas) ai sofreram edições de Photoshop, mas a ideia é pensar que a natureza nos mostra coisas belas por si só. Porém, é justamente a imaginação e capacidade interpretativa do ser humano que tornam essa beleza ainda mais interessante. Ver é pouco, o bom mesmo é pensar além. Criar um personagem, uma história ou simplesmente trollar um amigo. É sempre um ótimo exercício para a mente tentar ver formas no abstrato. 

Feita essa "apresentação", vamos para a exposição! Vamos começar com algo que constantemente enxergamos sem nem muito pensar: BICHOS



 Temos ai, cachorro, coelho e, ao lado dele, não sei até agora se é uma tartaruga ou um pato, mas vou ficar com pato por causa do bico.Achei essa beeeem forçada. Tá certo que adoro leõezinhos, mas achei editada demais. Mas enfim, deixei ai porque me lembra DEMAIS de O Rei Leão. Só que no caso era o Mufasa e não o Simba que estava no céu, mas tá valendo (:







Seguindo, vamos para a sessão de SORVETES


 Muito bem boladas, né?
 Todas as três são boas, mas tive que destacar 
do menininho. Ele tá uma graça com seu sorvete de nuvem :D
Espero que tenha um gosto bom rs
Inclusive, isso me lembra de algodão doce *-*

 



E agora vamos para um momento mais romântico: CORAÇÕES



Lindo demais, né? *-* Achei a do varal super criativa.


E para fechar, vou por dias que estão sem categoria definida, mas valem pela originalidade.




E é isso, galera. Espero que vocês tenham gostado da minha seleção. Comentários são sempre bem vindos, inclusive se vocês tiverem alguma imagem que achem legal para acrescentar aqui ou tiverem alguma história interessante sobre o assunto é só falar!

Ps. Isso me fez lembrar de um filme que tem uma cena até meio bizarra e obscena sobre isso. Em português, se chama O Golpista do Ano e em inglês se chama I Love You Phillip Moris. Quem tiver curiosidade, procure ;]

Enfim, gente, acho que é isso. Além do balanço sobre o primeiro ano do Deboches e Devaneios (E QUE VENHAM OUTROS!) e da Galeria das Nuvens, algo muito importante no post de hoje é agradecer. Então:

MUITO OBRIGADA a você que vem acompanhando, sugerindo, curtindo, comentando, compartilhando ou simplesmente dando uma olhadinha de vez em quando. E espero que isso só aumente. E de fato, fico muito feliz quando alguém vem elogiar esse espacinho mesmo que em off. Faço isso aqui apenas por vontade própria, apenas para praticar minhas escrita e falar do que gosto. Mas é sempre legal ouvir/ler os comentários, ainda mais quando estou agradando rs E espero continuar agradando sempre :D


Grandessíssimo beijo e até o(s) próximo(s)
Deboches ou Devaneios

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Acaso?


Boa madrugada, povo!

Finalmente eu consegui ir ao CCBB hoje. Já está em cartaz a maior tempão, no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro, a exposição Movie-se. Já estava afim de ir desde a inauguração, mas por motivos de força maior só fui hoje, com a querida Analice Paron (para os não tão íntimos a blogueira Ana Bakana). 

E valeu a pena (:

Mas ai também depende das suas expectativas, né?  Se você está esperando ver Disney e animes o tempo todo, "errou feio, errou feeeio, errou rude!". Entendedores entenderão ;D Mas para quem não entender, segue lá embaixo o vídeo "Deus" do canal Porta dos Fundos no Youtube para entender. Recomendo mesmo! 

Voltando: a exposição é bem mais do que isso. Quer dizer, isso é até uma minoria dentro da exposição. Tem bem mais "animação de adulto" do que "de criança".Mas independente da idade, Movie-se, como um todo, é boa. 

E é impressionante eu achar isso porque, no fundo, ela me lembrou muito minhas aulas de Audiovisual. Inclusive, parte da exposição é uma verdadeira viagem no Pré e no Primeiro Cinema. Há também vários outros tipos de animação, como vídeo-artes mais modernas, que valem a pena. (Analice se orgulhará quando ler isso haha)

E uma animação em especial, chamou minha atenção. E é sobre ela que o post de hoje se trata na verdade. Seu nome é "Tango" e não, não é argentina. A Wikipédia explica: "Tango é um curta de animação polonês de 1981, que foi filmado no estúdio Se-ma-nos Lódz e dirigido por Zbigniew Rybczynski."

Ok, até ai morreram neves. Então por quê esse vídeo? Escolhi porque achei que rendia um devaneio.

Acho super interessante como tudo começa calmo, ai vai se modificando, se movimentando, até chegar a um turbilhão, que também aos poucos, volta a acalmar. É curioso como as pessoas vêm e vão, sempre nos fazendo pensar se voltaram para cena. E ainda mais: se voltaram ou não a fazer aquilo que fazem. No caso do vídeo, sempre voltam. Mesmo que seja um hábito ruim. Gosto também de observar como tudo é meio efêmero e confuso quando tem tanta informação no mesmo espaço. 

Pode ser que só eu tenha interpretado dessa forma, mas achei que o vídeo representa o "acaso organizado" que é a vida. Explicando melhor: no vídeo e na vida, tudo tem seu lugar e seu tempo. Nada esbarra em nada que não deva esbarrar. Assim como na vida. Mesmo que confuso, mesmo com pouca ou muita gente, tudo tem seu lugar. Tudo tem seu motivo de ser do jeito que é no momento que ocorre. Nada se esbarra realmente por "acaso". Existe uma "organização superior" (não tão óbvia, a princípio) que ajusta aquilo tudo. Alguns chamam isso de "os planos de Deus para cada um". Mas acreditar nisso ou não é de livre escolha (:

Seja como for, mesmo que vocês não interpretem dessa forma, assistam e depois me contem o que acharam. A minha interpretação é apenas uma forma de encarar. E para ser honesta, só vi dessa forma quando assisti da segunda vez. Da primeira achei apenas um vídeo divertido-louco-interessante.

Tentei colocar o link do Youtube é http://www.youtube.com/watch?v=9qKDuMI2Zv8. Mas fiz o uplode caso vocês não consigam ver no Youtube.






Só para finalizar, como prometido, segue o vídeo "Deus". Que por acaso (ou não) veio a calhar com essa história de "plano não tão óbvio". E mesmo que vocês achem todas essas análises uma tremenda viagem da minha mente, encarem o vídeo como uma diversão apenas. Um tremendo deboche ;D





Ah, só para lembrar. A exposição termina dia 07/04 (domingo agora!). Portanto quem quiser ver o primeiro vídeo numa tela bem grande, corra! E mesmo que não quer mais vê-lo, têm outras coisas bem legais também (:

Enfim, espero que tenham gostado deste post. Acho que consegui nele algo que eu buscava a muito tempo: um deboche e um devaneio juntos :D

Até o próximo,
Beijos

segunda-feira, 25 de março de 2013

Oz, Mágico e Poderoso

Follow the Yellow Brick Road

Follow the Yellow Brick Road. Follow the Yellow Brick Road.
Follow, follow, follow, follow,
Follow the rainbow over the stream, follow the fella who follows a dream, follow, follow, follow, follow, follow the yellow brick road.
You're off to see the Wizard, The Wonderful Wizard of Oz.
You'll find he is a whiz of a Wiz! If ever a Wiz! there was.
If ever oh ever a Wiz! there was The Wizard of Oz is one because,
Because, because, because, because, because.
Because of the wonderful things he does.
You're off to see the Wizard. The Wonderful Wizard of Oz





Boa noite pessoas!

Bem, queria até ter visto antes para comentar com vocês, mas só consegui ver nesse final de semana o filme Oz Mágico e Poderoso. Pois bem, vou fazer um post com o mínimo de spoilers possível. Sério, vai até me doer não falar de certas coisas que mereciam ser comentadas, mas elas são do final do filme e como eu quero que todos leiam o post, vou deixar para falar em off nos comentários com quem quiser.

A ideia do post é fazer mais ou menos uma resenha, quer dizer, vai ser algo mais do tipo comentários livres sobre o filme e as atuações. O ideal é que quem leia esse post tenha visto ou pelo menos saiba um pouco da história para não boiar completamente. E é claro para poder comentar comigo :) Mas mesmo quem não viu, pode ler que eu vou tentar sem bem sutil nos detalhes.

Vamos do começo: AMEI a abertura do filme. Super interessante, ainda mais vista em 3D. Realmente vale a pena pagar mais caro e ver esse filme com mais profundidade, porque o visual dele é MARAVILHOSO!

O filme em si começa sem cores, assim como a estética do Mágico de Oz (clássico maravilhoso de 1939). E tirando o fato de não ser musical e ter efeitos especiais BEM mais modernos, muitas coisas são parecidas entre eles. A coisa de ter alguém no mundo "real" que seja bem semelhante a alguém em Oz. O quanto o personagem aprende sobre si mesmo e sobre relacionamento com essas pessoas em Oz, o quanto ele melhora depois dessa experiência toda... enfim, aquele clichê maneiro que eu tanto gosto. (risos)

Seguindo para o momento que ele chega a Oz. QUE LUGAR LINDO! Moraria facilmente naquela floresta com flores gigantes. Sério, foi uma das coisas mais lindas que já vi num filme. Lembrou um pouco à floresta do filme de Alice no País das Maravilhas, só que ela é menos sombria e mais vibrante.

O trabalho de câmera também ajudou muito a compor o clima, porque ela deu conta de mostrar completamente o cenário, envolveu mesmo o espectador no ambiente fantástico de Oz. Algo mais ou menos como a foto abaixo, só que ainda mais bonito:





E mal o Oz aterrizou seu balão no reino fabuloso homônimo, já aparece a Theodora, que você logo descobre que é uma das bruxas de Oz. Descobre também que ela, apesar de sua roupa de aventureira*, é super sonhadora. E acredita de verdade que o Oz vai mesmo salvar o reino e ama-la para sempre.

Bem, agora vamos ao meu comentário ESTRITAMENTE pessoal sobre a atuação da Mila Kunis (atriz ai do lado): Eu gosto dela. Acho que ela é ótima em comédia (vide Amizade Colorida). E até gostei dela em Cisne Negro, mesmo sendo um papel pequeno. E acho ela bonita e tal, maaaas... ela não é tããão boa atriz assim. 

Neste filme, ela desemprenha um papel bem importante, portanto é indispensável comentar que ela até fez bem, mas poderia ter sido muito melhor. Para um personagem desses não deveria ter sido uma atuação tão mediana. Acredito que se fosse uma atriz realmente boa, seria uma consagração de carreira fazer essa personagem. Mas ainda não foi dessa vez que a Mila conseguiu esse tipo de notoriedade.

 * A roupa de aventureira da Theodora MEGA me lembrou à Carmem Sandiego. Alguém ainda lembra desse desenho ou sou a única velha aqui? Ai abaixo vocês podem ver e comparar. Não achei uma imagem boa, mas acho que dá para o gasto.



Voltando para a história, ainda na Floresta, o Oz conhece um dos personagens que divide o título de mais fofo do filme. Ele é um macaquinho alado de olhos bem redondos e de personalidade bem fiel chamado Finley.

Depois, quando a aventura pelas terras de Oz ainda está começando, o Mágico salva a segunda personagem que divide o troféu fofura: a Bonequinha de Cerâmica. Não sei se sou muito distraída, mas acho que ela não tem nome. E além de fofa, a bonequinha é super valente e esperta.



Apresento ai ao lado o poster que mostra os vencedores do troféu fofura do filme, mas vou postar também uma imagem a parte da Bonequinha só porque ela é sensacional.

Ps. Existe realmente a boneca dessa personagem para vender. Uma coisa linda *-* Se alguém quiser me dar de presente, eu não recuso... (risos)




E enquanto Oz e seus coleguinhas seguem viagem, aparece novamente a Theodora. Ela está na Cidade das Esmeraldas aflita.

Mas o interessante nisso tudo é comentar sobre a roupa dela. Comparem e vejam se o look não foi MUITO inspirado na eterna diva Audrey Hepburn em Bonequinha de Luxo. 

Impressionante, né? Bem para não dizerem que eu estou implicando apenas com a Mila, vamos falar do personagem principal, o próprio Oz. Nesta versão, ele é interpretado pelo ator James Franco.

Meus comentários: Ele nunca vai deixar de ser o filho do Duende Verde, o personagem mais recalcado da trilogia do (antigo, porém clássico) Homem Aranha. E por mais que ele seja bonitinho, charmosinho (como parece no poster abaixo), ele também é um atorzinho. E ponho ênfase nesses "inhos"! (risos)


Bem, para falar a verdade todas as atuações desse filme são meio "inhas". Pode me chamar de implicante e contraditória, porque eu adorei o filme, mas achei as atuações tão boas.

Quero dizer, o filme é ótimo, mas poderia ter sido ainda melhor com atuações mais fortes. 

Ah, não comentarei mais para não dar spoilers brabos. E também porque acho que falei do essencial. Para falar a verdade, nem vale muito a pena comentar a atuação das outras bruxas do filme. Apenas direi que as personagens são caricaturais, mas boas (:

Ah, mas vale a pena fazer um pequeno comentário sobre uma ponta minúscula desse filme: Niel Patrick Harris (o meu amado Barney da Série How I Met Your Mother) interpreta um cidadão da terra de Oz. Ele aparece bem rápido e com um super bigode. Talvez vocês não o reconheçam facilmente, mas não tem como uma fã da série (leia-se: eu) vê-lo e não abrir um sorriso. E, obviamente, não pensar nele falando Legen... Wait For It... Dary!

Enfim, galera, espero que vocês tenham gostado do filme e do post. Não esqueçam de comentar dizendo o que acharam dos dois.  
E para quem ainda não viu o filme, veja. Apesar dos meus comentários sobre as atuações, eu realmente recomendo. Especialmente para aqueles que são chegados a filme de aventura-fantasia como eu :D 

Até a próxima ;**

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Ano Novo e ansiedade de sempre rs

Boa noite povo :D


Bem, para começar Feliz Natal e Feliz Ano Novo atrasados. Meu fim de ano foi tão ótimo que nem consegui para escrever alguma coisa aqui. E espero que o de vocês também tenha sido.

Algo que tornou o meu fim de ano ainda mais ótimo foi que eu ganhei dos meus sogrinhos um livro no Natal: Tempest, da nova autora (primeiro livro dela) Julie Cross. Eu já tinha ouvido falar dele e estava namorando-o a um tempo, na verdade, foi lançado em 2011 nos EUA e em 2012 no Brasil, se não me engano. Mas ai ganhei só no Natal e tal e comecei a ler despretensiosamente, mas simplesmente fiquei TOMADA por ele. Fui absorvida por uma leitura cheia de ação e de bons clichês românticos. Eu não tenho medo de assumir que ADORO certos chichês rs 

O que eu vou contar agora não é um spoiler porque está no orelha do Tempest, mas quem não quiser saber nada a respeito mesmo pule para o próximo parágrafo ;] A história começa em 2009 com a vida de um jovem "normal", chamado Jack. Morador de NY, está na faculdade, tem uma namorada (Holly) e um amigo nerd (Adam). Sua única anormalidade é viajar no tempo. Nada grandioso, apenas pequenos retornos ao passado que não mudam nada no presente. Até que um dia, em que estava com Holly no quarto, uns homens estranhos invadem o tal quarto e dão um tiro nela. Nisso, Jack simplesmente salta de um modo diferente e vai parar em 2007. Ele não consegue mais voltar ao presente e se vê obrigado a "reassumir" a sua vida de dois anos atrás e tentar desenvolver suas habilidades o suficiente para voltar para o seu antigo presente.

Enfim, não vou continuar falando mais porque a orelha não vai além disso e o resto seria spoiler mesmo. Mas em suma, é um livro ótimo que aborda de um modo até bem original a temática da viagem no tempo. Fora que o livro é bem humorado e tem uma dose boa de suspense imprevisibilidade. 
Inclusive acabei de lê-lo hoje, e não que o final fosse tão imprevisível assim, mas simplesmente ainda não consegui decidir se gostei ou não. O final como um todo estava ótimo, mas a última cena foi algo meio "forte" e eu to simplesmente muito empolgada com tudo que nem sei ainda o que pensar rs 

E nem preciso dizer que estou MEGA ansiosa para a continuação. Sim, é uma triologia, terá continuações o que só piora a ansiedade. E inclusive a continuação vai sair amanhã (quase hoje, porque estou pertinho de meia noite nesse momento rs). Chama-se Vortex.

Enfim galera, isso nem foi um deboche e nem um devaneio. Foi mais um desabafo haha Estou simplesmente eufórica agora e precisava compartilhar. Além é claro de fazer uma recomendação de algo legal, né? Acho que parando para pensar eu faço muito mais recomendações do que deveria nesse espaço rs Mas não importa. Falo o que tenho vontade e espero que vcs gostem (:

Deixo ai embaixo a capa dos dois livros. Se puderem, LEIAM. Vale a pena ;]




Ah! Ainda acabei de descobri que tem disponível gratuitamente um extra de Tempest no blog da autora. Chama-se Tomorrow is today. É apenas uma histórinha a mais, mas para quem é fã, vale, né? Eu vou ler agora :D Aviso que só tem em inglês. Enfim, vou deixar os links ai a baixo e é claro a imagem dele (:




Link do blog da autora Julie Cross: http://juliecross.blogspot.com.br/

Link direto para o Tomorrow is today http://www.mykindabook.com/
blogs/2011/12/EXCLUSIVE-short-story-by-Julie-Cross


Quem já leu, não esquece de por nos comentários o que achou, hein?!

Até o próximo Deboche ou Devaneio (ou recomendação haha)

Beijos

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Tira o unicórnio da chuva e vai pensar!

Boa tarde pessoas (:

Primeiro dia da estação mais quente do ano com treze horas de dia claro, em pleno Solstício de Verão, com tantas praias lindas para curtir e você ai acreditando na proximidade de um meteoro que vai destruir a Terra no fabuloso 21/12/12 dos Maias. Esse só pode ser um dos maiores deboches da História, assim como todos esses: "Apocalipse 2000", Bug do Milênio", "Nostradamus 2019"...

Sério, esse "Fim do Mundo" não faz sentido. Não passa de uma boataria por causa de uma pedra e de um filme engraçado (quando vi "2012", não conseguia parar de rir. Não por ver as pessoas sofrendo ou coisa assim, mas pela quantidade de efeitos ruins, de mentiras físicas absurdas entre outras coisas quem nem vale a pena citar de tão ruins). Ah, a Globo fez um seriado até que engraçadinho também, sem contar o programinha da Fernanda Young que eu vi algumas vezes e ri. Mas tirando isso, tudo não passou de mais uma piada sem graça sobre a Terra estar se acabando.

Acho que quem ainda acredita, afinal "ainda não terminou o dia!" já deveria ir tirando o unicórnio da chuva porque em algum lugar do mundo já não é mais o dia 21 e logicamente se o mundo estivesse realmente se acabando em alguma parte, as outras já saberiam, né? Ou pelo menos alguém ia ver os tais fenômenos catastróficos. Nunca vi, mas acredito que uma tsunami, um furacão, uma explosão atômica ou uma invasão de zumbis e ETs dê para ver de longe, né? Mas enfim, acho que é uma minoria que ainda acredita nisso.

De qualquer forma, vou aproveitar o deboche para emendar num devaneio. Supondo que o mundo realmente fosse acabar hoje, que algo tivesse comprovado irremediavelmente por A+B, o que você faria agora? O que teria programado para esse último dia de existência coletiva? Ou não programaria nada?

Tem uma música, quem com certeza deve estar tocando em alguma rádio agora (seja na voz do Lenine, do Paulinho Moska ou do Ney Matogrosso), que é perfeita para esse momento. É justamente uma lista de ideias para o que se fazer no último dia de vida. No caso da música, não se fala em um fim específico para toda humanidade e tal, mas acho legal pensar em como você queria que o seu último dia neste planeta fosse. 

Escolhi o link na voz do Moska, porque foi como eu ouvi pela primeira vez. É velhinha, mas vale a pena ouvir e pensar nessa música. E mesmo que hoje não seja mesmo o nosso fim, o fim da raça humana. Não custa pensar nas coisas importantes que devemos fazer. Mesmo podendo deixar para amanhã, quem sabe não seria melhor dizer logo um "eu te amo" ou um "eu peço perdão" ou até mesmo um "eu te perdoo" antes do mundo ou da sua vida ou até a vida dessa outra pessoa acabar? Enfim, espero que curtam e reflitam (: Tá ai abaixo o vídeo, a letra e uma imagem literalmente reflexiva (:



O Último Dia

Meu amor
O que você faria se só te restasse um dia?
Se o mundo fosse acabar 
Me diz, o que você faria?

Ia manter sua agenda
De almoço, hora, apatia?
Ou esperar os seus amigos
Na sua sala vazia?

Meu amor
O que você faria se só te restasse esse dia?
Se o mundo fosse acabar 
Me diz, o que você faria?

Corria prum shopping center
Ou para uma academia?
Pra se esquecer que não dá tempo
Pro tempo que já se perdia?

Meu amor
O que você faria se só te restasse esse dia?
Se o mundo fosse acabar 
Me diz, o que você faria?

Andava pelado na chuva?
Corria no meio da rua?
Entrava de roupa no mar?
Trepava sem camisinha?

Meu amor
O que você faria?
O que você faria?

Abria a porta do hospício?
Trancava a da delegacia?
Dinamitava o meu carro?
Parava o tráfego e ria?

Meu amor
O que você faria se só te restasse esse dia?
Se o mundo fosse acabar 
Me diz, o que você faria? {2x}


Me diz o que você faria? {2x}



Espero que tenham gostado!
Até o próximo Deboche ou Devaneio (natalino?)
Beijos ;**

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Engolida :O

Buenas ;]

Não, eu não morri. Simplesmente estou num ritmo intenso na faculdade. Devido à amada greve no meio do ano, estou agora no meio do período ralando. E nem venha me dizer que você já está de férias porque o recalque aqui vai ser grande rs

Enfim, povo, só vim mesmo dar uma "satisfação" e dizer que esse espaço se mantém e com certeza antes de 2013 vem algo novo. Ou vocês acham que eu vou deixar passar o Natal em branco? rs Vamos nos animando ai porque se deixar cair, seremos engolidos pelo cansaço, pelos deveres...

E para não dizer que não deixei nada de interessante aqui hoje, vou deixar essa imagem que é simplesmente uma representação sensacional do que é ser engolido rs Só que nesse caso até seria legal, porque eu gosto de rosquinhas. Observação inútil: Dependendo do sentido, nem é engolir, né? E isso seria tão nojento que eu vou deixar no ar ao invés de dizer com todas as letras, mas acho que dá para entender.





E é isso lindinhos e lindinhas. Prometo que o próximo post vai ser bem mais caprichado. Nem vou chamar isso aqui de post, foi apenas um "Oi" para vocês não acharem que eu abandonei de vez esse cantinho.
Até muito breve,

Beijos